dentista-em-são-paulo

Cuidar bem da dentição é importante em todas as idades, mas alguns aspectos exigem maior atenção com o avançar do tempo; Veja alguns mitos e verdades sobre os cuidados dos dentes na terceira idade

É muito comum o pensamento de que, conforme a idade vai avançando, a perda dos dentes é inevitável, certo? Que o pensamento é comum, isto é fato, mas ele está bastante equivocado. Cada vez mais, as pessoas se previnem ao longo da vida adulta para evitar as perdas de dentes na terceira idade, o que garante mais qualidade de vida, tanto em relação à autoestima quanto na alimentação.

“O trabalho preventivo é o mais importante, que inclui as visitas periódicas e limpezas, pois algumas periodontites podem estar relacionadas a doenças pré-existentes e vice-versa”, analisa Paulo Nacarato, dentista em São Paulo com atendimento no bairro nobre do Jardins, próximo à Avenida Paulista.

Além das visitas rotineiras, o paciente deve prestar atenção na limpeza da prótese, caso faça seu uso. “A prótese pode acumular muita sujeira, como restos de alimentos, e sua limpeza é uma das coisas mais importantes para a saúde bucal na terceira idade”, diz o dentista. Outro ponto de atenção é com a escovação da língua, muitas vezes esquecida, e na estimulação da saliva, que, com o avanço da idade e o uso maior de medicamentos, tende a diminuir de produção.

Problemas que se agravam com a idade

Pessoas de mais idade estão propensas a problema com cáries, sensibilidade nos dentes e gengivites, normalmente consequências de fatores como a má alimentação, uma higiene bucal inadequada, estresse, fumo ou álcool em excesso e o uso contínuo de medicamentos. É comum pessoas portadoras de diabetes, por exemplo, estarem mais suscetíveis às periodontites, bem como os cardíacos e celíacos, por isso um acompanhamento multidisciplinar é fundamental.

“Alguns fatores são irreversíveis, mas outros, que são possíveis de mudanças, devem ser revistos e pensados antes da idade e dos problemas chegarem”, avalia Nacarato. O fato de ter mais idade não deve ser visto como uma garantia da ocorrência de doenças, pois os cuidados do dia a dia são a melhor forma para evitar o surgimento de incômodos.

Caso o paciente identifique algum tipo de incômodo, é ideal buscar a opinião de um profissional especializado. Com a saúde dos dentes em dia, os idosos tendem a mastigar com mais facilidade, simplificando a digestão dos alimentos e gerando benefícios na saúde de uma forma global.

Osteoporose e a saúde bucal

A osteoporose é um problema bastante comum na população brasileira, em especial em mulheres na terceira idade. Caracterizada pela perda da densidade óssea, isso é, uma diminuição da capacidade de absorção e formação dos ossos, a osteoporose pode atingir diretamente a saúde bucal, com consequências na parte óssea do maxilar.

A má absorção óssea, causada pela osteoporose, pode comprometer a fixação dos dentes, resultando em dentes moles ou até mesmo na perda dos dentes. Retração gengival e gengivas em destaque também podem ser consequências da doença. Nem mesmo as próteses ou os implantes dentários estão salvos: sua fixação pode ficar comprometida em casos mais graves.

“O dentista pode suspeitar da osteoporose quando a perda da densidade óssea for alta, principalmente se vier com perda dentária ou dores na gengiva”, alerta Nacarato.

Doenças periodontais

Os problemas que a osteoporose pode causar na saúde bucal podem ser ainda maiores. Com o enfraquecimento dos dentes, causados pela perda óssea, a boca fica mais suscetível a doenças periodontais, como cáries e o sangramento ou inchaço das gengivas.

Para prevenir, além da consulta de rotina ao dentista, para realizar uma profilaxia e identificação do problema, algumas outras ações podem contribuir, como:

– aumento do consumo de alimentos ricos em cálcio, como leite, queijos e derivados;

– uso de suplemento de cálcio ajudam a fortalecer os ossos e diminuir os sintomas da osteoporose (mediante indicação médica).

“As mulheres no período da menopausa devem ficar ainda mais atentas, pois o estrogênio sofre uma queda neste período, comprometendo a saúde dos ossos”, diz Nacarato. Por isso, o acompanhamento médico para regulagem hormonal e cuidados com a saúde em geral é fundamental.

Implante dentário

Para aumentar a autoestima do idoso e o bem-estar funcional, a colocação de implantes é uma opção. Os implantes, além de devolver a estética bucal, retomam a capacidade de mastigação completa, essencial para viver sem dores ou sem sequelas da má mastigação, como a possibilidade do surgimento de úlceras e gastrites.

Os procedimentos operatórios para implante dentário podem ser realizados em quase todos os pacientes, mediante avaliação odontológica. Além disso, o pós-operatório é de tranquila recuperação.

Procurando um dentista em São Paulo para auxiliar nos cuidados com os dentes na terceira idade? Agende uma consulta na Clínica Nacarato!

CategoryOdontologia

Responsável Técnico - Dr. Paulo Nacarato (CROSP 36130)| Clínica Nacarato Odontologia (CROCL9597)

Logo Profissas

Agende sua consulta!