Baixa imunidade, infecções e inflamações na boca podem facilitar o contágio do vírus

As infecções e inflamações bucais, cáries, problemas gengivais e periodontais podem facilitar o contágio com o coronavírus, novo vírus presente no Brasil e que já causou o óbito de mais de 2,9 mil pessoas no globo. A baixa imunidade, devido às doenças bucais ou outras enfermidades preexistentes, podem facilitar o contágio da doença, por meio de contato físico ou do ar.

A melhor forma de se manter longe do vírus é cuidando da saúde: higienização constante das mãos e uso do álcool gel ajudam a prevenir. “Outra forma de prevenção é preservando a saúde bucal, já que a baixa imunidade favorece o contágio. Pessoas com doenças bucais, gengivites e periodontites apresentam queda na imunidade por conta das inúmeras bactérias presentes na boca”, afirma o dentista Paulo Nacarato, de São Paulo.

Bactérias e vírus

A transmissão do coronavírus acomete principalmente pessoas com baixa imunidade, com doenças respiratórias ou outros problemas de saúde já existentes. Eles normalmente surgem por causa do acúmulo de bactérias na boca, que se transformam em cáries, periodontites, gengivites, e outros distúrbios.

“A higienização completa e a visita ao profissional da odontologia previnem os problemas bucais. Essas medidas precisam ser constantes para garantia da saúde bucal”, alega Nacarato. Muitas pessoas não têm o costume de visitar o dentista periodicamente, deixando para fazer apenas quando os problemas surgem.

“Visitar o dentista é uma prevenção, não só para a boca, mas para outras doenças que o profissional possa diagnosticar”, comenta o dentista, que já detectou em seu consultório casos de HPV e de câncer. Com diagnósticos feitos em estágios iniciais, o que facilita o tratamento, o paciente pode ser encaminhado para outros profissionais e começar a se tratar.

Dados coronavírus

No início de março, de acordo com a OMS, mais de 90 mil casos foram confirmados no mundo, em mais de 60 países. A China é o local com mais casos registrados (93%). No Brasil, quatro casos foram confirmados até o momento. 

CategoryOdontologia
Escrever um comentário

*

Seu e-mail não será publicado

Responsável Técnico - Dr. Paulo Nacarato (CROSP 36130)| Clínica Nacarato Odontologia (CROCL9597)

Logo Profissas

Agende sua consulta!