Procedimento devolve o sorriso natural e a autoestima ao paciente

Para se ter um belo sorriso e uma arcada dentária que funcione de forma completa e regular, é preciso que os dentes estejam em equilíbrio. A falta de um ou mais dentes faz com que os demais se movimentem de forma a compensar os espaços vagos, prejudicando a mastigação e estética bucal. Para correções relacionadas à perda de dentes, as próteses dentárias fixas são as mais indicadas.

As próteses dentárias são restaurações de um ou mais dentes, que podem ter sido perdidos devido a acidentes ou problemas na saúde bucal. Feitas com materiais de excelente qualidade, as próteses garantem estética semelhante a dos dentes naturais.

O primeiro passo ao pensar em uma prótese dentária é se consultar com um profissional qualificado, que fará uma avaliação completa na dentição do paciente. A partir de exames, é criado um molde para a produção das próteses, que podem ser parciais ou totais. No caso das próteses dentárias fixas, elas podem ser realizadas em um dente ou em um implante dentário, como coroas ou ponte. Ao ser fixada, as próteses possibilitam uma perfeita mastigação e proporcionam um sorriso harmonioso.

A durabilidade das próteses dentárias depende de alguns fatores, como a adaptação aos dentes e tecidos gengivais e os cuidados do paciente. A limpeza e a higienização se assemelha a dos dentes: isso é, uma boa escovação, complementada pelo uso do fio dental ou da escova interdental.

“Com muito profissionalismo e o uso de materiais modernos e de qualidade, a rejeição é mínima e a durabilidade prolongada”, explica o dentista Paulo Nacarato, que atua com próteses dentárias em São Paulo, nos Jardins.