Uma das doenças que mais acomete a população, as cáries estão em constante estudo para prevenção e novas formas de tratamentos

Imagine a seguinte cena em um casal: o marido escova os dentes 4 vezes ao dia, passando fio dental e, em sua limpeza periódica, encontra cáries. A esposa, por outro lado, escova apenas duas vezes ao dia – por vezes, esquece do fio dental –, mas, na visita ao dentista, os dentes estão em boa condição.

Qual a explicação para que uma pessoa cuidadosa com a saúde bucal tenha mais cáries do que outra que dá muito menos atenção à higienização? Uma pesquisa da Universidade de Zurique indicou que podem existir tendências genéticas para explicar a facilidade com que algumas pessoas desenvolvem cáries.

Mas você sabe quem são as cáries?

A cárie é uma doença que surge do acúmulo de bactérias, que se desenvolvem por inúmeros motivos, como ambiental, alimentação e até mesmo a predisposição genética citada acima. O alto consumo de açúcar somado à má higienização dos dentes são grandes atrativos para o aparecimento das cáries, inclusive de forma mais agressiva.

Elas podem surgir com muita dor localizada, o que facilita a procura pelo dentista. Mas, muitas vezes, ela surge sem incômodo algum, o que dificulta e posterga a sua identificação e o seu tratamento.

Principais causas

Conforme dito, a falta de higiene bucal, o alto consumo de açúcares, o ambiente em que se vive e questões genéticas podem atrair as indesejadas cáries.

Em relação ao estudo, foi percebido que existe um complexo genético que responde pela formação do esmalte dentário. Baseado em pesquisas em camundongos, foi notado que os animais com alterações nesse complexo apresentavam mais defeitos no esmalte, o que gera uma propensão maior à presença de cáries em razão de uma resistência menor dos dentes.

Importante não descuidar

Se por um lado o estudo indica uma predisposição genética, há, contudo, a necessidade de manter o cuidado com a saúde bucal. A presença das cáries, via de regra, indica equívocos cometidos pelo paciente em sua higiene.

“O fato de haver uma pesquisa indicando a origem do problema apenas reforça a necessidade de cuidar da saúde bucal. A visita periódica ao dentista evita a formação de cáries e o desenvolvimento de problemas mais complexos”, orienta Paulo Nacarato, dentista que realiza o tratamento de cáries em São Paulo há mais de 30 anos, no bairro Jardins.

Segundo Nacarato, três fatores são fundamentais para o surgimento de uma cárie:

Bactérias – É preciso haver bactérias em sua boca, algo que acontece ao se ingerir alimentos.
Alimentos para micro-organismos – Quando se come e não se escova os dentes, cria-se um ambiente favorável à proliferação de bactérias.
Tempo – O tempo é o aliado perfeito para as bactérias. Por isso, o ideal é sempre escovar os dentes após as refeições.

Tratamentos de cáries em São Paulo

Como a cárie é uma das doenças mais estudadas na odontologia, os profissionais estão mais afiados no combate e no controle da doença, fazendo com que eles compreendam melhor os fatores que levam ao desequilíbrio bucal responsável pelas lesões.

A retirada da cárie em consultório e a restauração ainda são as melhores formas de tratar as cáries, ainda que outras possibilidades estejam sendo estudadas, como uma vacina preventiva. O principal objetivo é regenerar os tecidos perdidos e restaurar as funções, mas o cuidado do paciente ainda é a forma mais importante de atenção e prevenção.

Está com problema de cáries em São Paulo? Agende uma consulta e venha conversar!

Responsável Técnico - Dr. Paulo Nacarato (CROSP 36130)| Clínica Nacarato Odontologia (CROCL9597)

Logo Profissas

Agende sua consulta!