Pode parecer algo de pouca importância, mas saber escolher os equipamentos de higiene bucal é um dos fatores importantes para sua saúde

Você entrou no mercado ou na farmácia disposto a adquirir uma escova de dentes e a pasta ideal para manter o seu sorriso do jeito que sempre sonhou. A questão é: como escolher sua escova de dentes e pasta dentro de um universo de opções dos mais variados preços e estilos? Fique tranquilo: o Dr. Paulo Nacarato, dentista no Jardins, em São Paulo, vai dar algumas dicas para te ajudar neste momento.

Já mostramos aqui qual é a maneira correta de escovar os dentes, com dicas muito importantes para sua saúde bucal: como dar a devida atenção aos dentes, à língua e às gengivas, além de não esquecer do fio dental, prevenindo as doenças periodontais. Agora, vamos aos materiais:

Escova de dentes

Para escolher a escova, tenha atenção a alguns detalhes.

Simplicidade – Nem sempre as escovas mais tecnológicas são as mais eficientes. Ela precisa ser simples para desorganizar a placa bacteriana e impedir a proliferação de micro-organismos e fungos, sem incomodar a gengiva.

Tamanho – Dê preferência às escovas com tamanhos menores, pois elas facilitam o alcance a locais inacessíveis para equipamentos maiores e permitem uma melhor limpeza dos dentes.

Cerdas – Devem ser do mesmo tamanho, além de macias e arredondadas, evitando ferimentos nas gengivas e que o esmalte seja prejudicado.

Empunhadura – Tenha preferência por uma escova que se adeque a sua mão, oferecendo boa condição de manuseio, entre outras coisas.

Escova normal, ultrassônica ou elétrica?

A evolução da tecnologia não está apenas nos aparelhos usados pelos dentistas em consultório. É possível aproveitá-la em equipamentos do dia a dia residencial também, uma possibilidade maior com o crescimento do uso de escovas ultrassônicas e elétricas. Cada uma conta com benefícios e, via de regra, devem ser recomendadas por um profissional.

De acordo com Nacarato, dentista em São Paulo com mais de três décadas de experiência, os pacientes precisam compreender o funcionamento e os pontos fortes e fracos de cada escova. “Por esse motivo, a orientação do dentista é fundamental tanto em relação ao modelo quanto às formas de uso, para indicar como escolher sua escova de dentes”, diz.

Escova de dentes ultrassônicas

Já pensou em não encostar nos dentes durante a escovação ou o fazer de forma bem leve? É essa a forma de funcionamento desse tipo de escova. Suas cerdas emitem pulsos ultrassônicos que conseguem quebrar as moléculas de bactérias, higienizando os dentes de forma até mais eficaz do que com a pasta de dente tradicional. Um dos principais cuidados é com a manipulação, que deve ser leve e cuidadosa a fim de evitar o desgaste.

Em tese, esses equipamentos podem ser usados por qualquer pessoa, mas são mais indicados em determinados casos, tais como hipersensibilidade ou com coroas, restaurações e obturações. Pelo fato de quebrarem as moléculas de bactéria, diminuem os riscos de que problemas decorrentes da higienização apareçam.

“Em geral, indicamos essa escova para pessoas com alguma dificuldade para limpeza. Embora seja uma tecnologia de ponta, ressaltamos a necessidade de escovar os dentes com frequência e cuidado para manter a saúde bucal”, explica Nacarato, cujo consultório em São Paulo fica no bairro Jardins.

Escova de dentes elétricas

Carregadas com baterias ou pilhas, as escovas elétricas atingem até 48 mil movimentos por minuto, enquanto uma escovação normal é de 350 movimentos. Portanto, aumenta potencialmente as chances de remover a placa bacteriana. “Em geral, recomendamos a escova para pacientes com problemas de coordenação motora, por exemplo, pois facilita a higienização”, diz Nacarato.

As escovas elétricas também contam com uma cabeça menor do que as tradicionais, o que facilita a limpeza em locais mais difíceis de se atingir. E é possível, dependendo do modelo, escolher o programa de escovação, com até mesmo massagem de gengiva.

Pasta de dentes

Fique de olho em algumas características importantes.

Antimicrobianos – Opte por cremes com essa característica para favorecer o combate às cáries.

Flúor – A presença do flúor evita o desgaste dos dentes e fortalece o esmalte.

Abrasividade – Busque produtos com baixa abrasividade. A forma mais fácil de identificar é perceber se o creme ou gel parece ter grãos de areia ao colocar uma pequena quantidade na mão.

Dentes sensíveis – Se você tem o problema, o ideal é buscar produtos que sejam específicos para a sua situação. Dependendo do caso, com a indicação de profissional, há a possibilidade de massagear o creme diretamente nos dentes, sem a escova.

Creme ou gel? – Pesquisas indicam que a efetividade dos dois é a mesma em prol da limpeza e proteção bucal. Portanto, trata-se de uma questão de gosto pessoal.

Precisa de uma ajuda para escolher a sua escova de dentes? Agende uma consulta com Paulo Nacarato, profissional com atuação focada em Odontologia Estética.

CategorySem categoria

Responsável Técnico - Dr. Paulo Nacarato (CROSP 36130)| Clínica Nacarato Odontologia (CROCL9597)

Logo Profissas

Agende sua consulta!
Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0