dentista-no-jardins

Sensação de dormência ou formigamento da pele pode ser sentida também na região bucal, principalmente após os procedimentos cirúrgicos; Tratamentos com laserterapia têm se mostrado eficazes para combater o problema e evitar o incômodo sentido pelo paciente

Você sabe o que é parestesia? A situação é conhecida por aquela sensação de formigamento e dormência, como quando dormimos em cima do braço ou ficamos muito tempo com as pernas cruzadas, por exemplo. Na odontologia, a parestesia pode estar relacionada a complicações cirúrgicas ou a consequência de alguns tratamentos.

A parestesia é um problema que pode acontecer em pacientes que fazem algum tipo de tratamento odontológico, acometendo os nervos do corpo e comprometendo a circulação. Apesar de não ser grave, os sintomas podem assustar um pouco os pacientes, que podem sentir desde formigamentos até a perda da sensibilidade na região do rosto.

O que é a parestesia?

É um rompimento ou esmagamento nerval, tanto daqueles que passam pela mandíbula quanto dos localizados embaixo dos dentes ou linguais. A parestesia pode ser resultado de uma fratura ou compressão deste nervo, traumas faciais ou ainda consequências de uma extração dentária ou mesmo aplicação de anestesia ou implante realizado próximo às inervações.

Quando acontece?

A parestesia ocorre com baixa frequência – aproximadamente 5% de casos – e, normalmente, está ligada ao esmagamento ou rompimento dos nervos. No caso da região da boca, a parestesia lingual tem relação com o alveolar inferior, localizado abaixo da mandíbula. Na maior parte dos casos, a solução é simples: paciência. Com a recuperação pós-cirúrgica, há tendência de que o problema seja revertido sozinho, mas, se persistir, o paciente deve ter atenção.

Principais motivos

– Anestesia aplicada diretamente no nervo;

– Fraturas;

– Compressão do nervo;

– Extração ou implante dentário.

Quais os sintomas da parestesia?

Formigamento ou pontadas; alterações de temperatura (quente/frio) na região; pressão ou perda da sensação e dormência na boca. Diferente da paralisia, ela não tende a causar a perda das funções motoras, paralisando apenas parte do rosto.

O que fazer?

Em primeiro lugar, manter a calma. Na maioria dos casos, o problema se resolve sozinho, com o tempo – pode levar semanas até que todo o sintoma desapareça. É importante o diagnóstico médico, para ter certeza de que se trata da parestesia.

A recuperação da maior parte dos casos de parestesia é feita de forma natural, sem intervenções específicas. Mas, em casos nos quais o médico diagnostique a necessidade da interferência, o tratamento pode ser feito por laserterapia – com laser de baixa potência – uma opção terapêutica que promove a regeneração nervosa e a recuperação sensitiva.

Laserterapia

Recomendados em diversos casos, os tratamentos com laserterapia em São Paulo podem tratar desde pequenos problemas odontológicos, como hipersensibilidade, a doenças periodontais mais complexas. Ela pode ser aplicada em baixa ou alta potência, indicada sempre pelo profissional, já que tem propósitos distintos.

Quer saber mais sobre a parestesia ou o sobre o uso da laserterapia em São Paulo? Entre em contato e agende uma consulta.

CategoryOdontologia

Responsável Técnico - Dr. Paulo Nacarato (CROSP 36130)| Clínica Nacarato Odontologia (CROCL9597)

Logo Profissas

Agende sua consulta!